Como escolher um projeto para se manter motivado ao empreender?

manter motivado

Como escolher um projeto para se manter motivado ao empreender?

 

“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho. ”

Thich Nhat Hanh

 

Desenvolver uma empresa rentável é condição necessária para quem deseja empreender, mas insuficiente para que nos sintamos felizes e realizados.

Sabemos que o dinheiro por si só, depois de termos supridas as necessidades básicas, não tem a capacidade de nos fazer mais felizes. Ganhar mais dinheiro pode gerar um pico momentâneo de felicidade, mas a tendência é que ela volte para a média em pouco tempo em função da nossa rápida capacidade de adaptação.

O que então pode nos ajudar a aumentar os níveis médios de felicidade quando decidimos empreender?

Que cuidados devemos tomar quando decidimos seguir pelo caminho mais arriscado para que ele também se torne o mais recompensador?

Em nossa visão aqui na Soul, a capacidade de se manter motivado e sentir-se realizado dependerá de encontrarmos o equilíbrio entre nossa vida e nosso negócio através da compatibilidade entre propósito e valores.

Se o propósito e os valores da nossa empresa se alinham aos nossos, há uma grande chance de nos realizarmos ao empreender, caso contrário, em algum momento, fraquejaremos ou simplesmente colocaremos novamente a nossa vida no piloto automático e, paulatinamente, deixaremos de ser empreendedores.

Os 3 elementos de um empreendimento que te fará uma pessoa mais feliz e realizada

Um empreendedor que busca a realização pessoal ao empreender precisa se certificar de que está se envolvendo com o projeto certo.

E esse projeto deverá contar com as seguintes características: enfrentar um problema que nos interessa, operar com valores compatíveis aos nossos e ter um modelo de negócios economicamente viável.

Clareza de Propósito

O primeiro ponto é ter clareza de propósito, que se traduz em realmente se interessar em resolver um problema concreto e real de um determinado segmento de clientes e buscar impactar positivamente a vida dessas pessoas.

Para se manter motivado, você precisará de um objetivo maior do que simplesmente ganhar dinheiro, já que para colocar uma solução em pé, será preciso resiliência para suportar os obstáculos, desapego e flexibilidade para alterar a ideia inicial (pivotar) e força de vontade para perseverar até conseguir chegar ao encaixe do produto no mercado.

A mensagem é: Se apaixone pelo problema, não pela sua solução!

Alinhamento de Valores

O segundo ponto, não menos importante, é que sua solução reflita seus valores pessoais. Que você se sinta confortável com a Missão da sua empresa, com a forma dela operar no mundo e com o papel que você desempenha dentro dela.

Sem isso, garanto, sua existência não será plena e você se frustrará, mais cedo ou mais tarde.

Prosperidade

Sem um modelo de negócios economicamente viável, sua vida será um inferno.

Por mais interessante e bem-intencionado que seja seu projeto, sem receitas suficientes para remunerar seu trabalho, o capital investido e ainda gerar excedentes que possam ser reinvestidos,  o seu projeto está fadado ao fracasso e, ao afundar, poderá levar não só seu patrimônio, mas sua saúde junto com ele.

Sem a viabilidade econômica não há como se manter vivo e impactar a vida das pessoas, por isso não relativize a importância desse aspecto quando for empreender. Mesmo que você não deseje ser um milionário, tudo que você precisará fazer para desenvolver seu negócio terá um custo que não será baixo, por isso, tenha clareza de esse é um aspecto fundamental para sua felicidade, tanto quanto os anteriores.

Cultura Organizacional

Uma empresa que se consolida tendo propósito e valores claros terá grandes chances de construir uma cultura organizacional forte e consistente. Ela será autêntica e isso se tornará um grande diferencial competitivo, tanto na conquista de clientes, quanto no recrutamento de colaboradores.

Vivemos uma era em que temos que “andar como falamos”, ou agirmos da forma que dizemos que agimos. Tirando as campanhas políticas em que as pessoas parecem ignorar as mentiras repetidas, no mundo dos negócios, não dá mais para fingir ser o que não é.

Ou você faz o que diz, ou será desmascarado rapidamente e isso poderá ser o fim do seu negócio.

Por outro lado, se você conseguir desenvolver uma cultura organizacional que se reflita numa experiência excepcional aos seus segmentos de clientes, o céu é o limite.